O que você precisa saber sobre suas emoções

Se você acredita que pode tomar uma decisão puramente racional, esqueça essa ideia. A racionalidade não pode existir sem a emocionalidade. Portanto, não existe decisão que não inclua o seu emocional.

 

A razão disso é que a emocionalidade dá o “significado”, o “valor” que cada coisa tem para você, influenciando na decisão. Sem esse “valor” você não consegue decidir entre uma coisa e outra.


Portanto, a emoção sob certas circunstâncias pode interromper o raciocínio, porém sem emoção não existe raciocínio.

É conhecido na ciência o caso Elliot do neurobiólogo Antônio Damásio. Elliot era um bem sucedido homem de negócios que teve um tumor no cérebro, sendo operado para sua retirada. A operação foi bem sucedida quanto ao tumor, porém Elliot sofreu uma transformação. Tornou-se inábil para qualquer decisão. Examinado por Antônio Damásio verificou-se que a ligação entre a amígdala cerebral (responsável pelas emoções) e a córtex (responsável pelo pensamento) havia sido cortada inadvertidamente pelo cirurgião que o operava. Elliot conservou sua inteligência e capacidade de reflexão sobre um tema, porém não finaliza uma decisão.


A emoção é um impulso automático e bioquímico que aparece independente de seu controle. O que é possível é não atuar por impulso, ou seja, desenvolver a habilidade de reconhecer e regular a emoção.


Temos que equilibrar a seguinte equação: A racionalidade não pode existir sem a emocionalidade, porém quando existe intensa emocionalidade a racionalidade pode desaparecer totalmente, e nesse momento você pode não querer fazer o que já sabe que é o melhor, entrando em funcionamento de “piloto automático”, ignorando objetivos a longo prazo.

Nossa emocionalidade básica está ligada ao processo inconsciente de  sobrevivência e proteção desenvolvido desde nossos ancestrais das cavernas. É um sistema de alarme de extrema eficiência e rapidez. São necessários apenas 125 milésimos de segundos para acender uma luz vermelha, e antes mesmo de tomarmos consciência nossa fisiologia já foi alterada por hormônios de stress, ligados a ataque ou fuga. Cada emoção lhe convoca a atuar de uma determinada maneira, e para isso “eleva sua energia emocional” alterando sua fisiologia.


Estamos mais preparados para a sobrevivência do que para o  desenvolvimento, felicidade ou expansão. Surpreso com isso ? Pois comprovadamente pela neurociência é assim que ocorre.

O processo para construir nossa felicidade, realização de sonhos e objetivos está a cargo de nosso córtex, mas especificamente nosso córtex pré-frontal, cujo processo é mais lento por ser consciente e não automático, com outro nível de inteligência criativa, tendo a capacidade de pensar e visualizar a longo prazo. Por isso leva 375 milésimos de segundos para entrar em ação. Mais que o dobro de nosso sistema límbico emocional.


Pode entender agora a importância de treinar o músculo de sua mente para reconhecer o surgimento de uma emoção, percebê-la, identificá-la, entender sua razão, e antes de atuar regulá-la?


Como já disse Daniel Goleman: “Talvez não exista uma habilidade psicológica mais importante que resistir ao impulso.”


Para Fred Kofman: “A compreensão do seu mundo emocional é a chave para ser um melhor pensador e melhor  profissional.”


Se existir um ponto chave para lidar com uma emoção, a meu ver, é questionar a história por trás da emoção. Cada emoção traz uma estória que a justifica e a sustenta através dos pensamentos que produz. Uma emoção sempre tem um fundamento válido, porém sua história pode estar equivocada.


Escute a emoção, porém questione a história e regule a resposta.

Não conseguiremos sem treinamento, e a razão disso é que temos em nossa mente/cérebro, incluindo nossa estrutura bioquímica, um conflito básico entre segurança/proteção e crescimento/expansão.


O primeiro nos mantém dentro das cavernas ou zonas de conforto, repetindo as mesmas emoções e seus comportamentos automatizados, e o segundo nos coloca fora das cavernas ou zonas de conforto, aceitando os desafios, modelando novas emoções, treinando novos comportamentos, e convivendo com os desconfortos naturais de qualquer crescimento.


Nossas emoções são os primeiros sinais ou movimentos de toda essa nossa complexidade espetacular. Se aprendermos a lidar com elas teremos acesso a nossa mais alta capacidade de lidar com as diferentes situações, crescendo através delas.


Você está realmente disposto a entender e treinar sua mente ??


Onde pretende estar em 2020, dentro da caverna ou aceitando os desafios que o levarão a uma nova história e a uma nova dimensão de si mesmo ??

Berenice Kuenerz

Quer ter acesso a muito mais conteúdos sobre autoconhecimento, autoliderança e gestão emocional?

CONECTE-SE COMIGO

CONTATO

Newsletter